segunda-feira, 25 de junho de 2012

Melhor post do mundo

Este post é candidato a melhor post do mundo pela Limetree. Votem aí, gente!
Para ir á pagina do concurso, cliquem aqui 








(Reblogado) Originalmente publicado em 29/05/2012


 Prós e Contras - Meu Período Sabático

A expressão em inglês é bem parecida: pros and cons. Mas, o resto é todo diferente. Estou aqui, em plena madrugada, na terra do tio Sam, "matutando" sobre essas coisas. Já se passaram quase 2 meses, e a cada dia mais, sei que tomamos um passo na direção certa.  Mas, em toda encruzilhada, é preciso escolher um caminho.  E isso envolve abandonar a outra opção. Eu, que sou uma das pessoas mais indecisas do mundo, já considero uma VITÓRIA ter tido a coragem de abandonar a outra opção, a mais segura e conhecida, a tão famosa "zona de conforto". Sair da mesmice, da rotina, do que é seguro... e embarcar rumo ao desconhecido, apenas confiando em Deus e em nossos próprios sonhos. Sem garantias. Sem recompensas.
Sem recompensas?

É preciso entender que nem tudo que conta nessa vida, se pode contar. Na maioria das vezes, aliás, o que mais conta,  de fato não se pode contar.
Vendo os posts, pareço estar de férias, não é mesmo? Mas, vejam bem: tive que abrir mão de ser médica para ser mãe, de ser mestre para ser aluna, de ser diretora de um Hemocentro para ser dona-de-casa, de ter duas empregadas para não ter nenhuma, de ter três empregos para não ter nenhum, de ganhar bem para não ganhar nada.
Nada?

Nessa matemática, temos que subtrair algumas coisas e oferecer espaço para outras. Viver com MENOS coisas. Viver com MAIS paixão. Viver com MENOS títulos. Viver com MAIS família. Viver com MENOS quantidade. Viver com MAIS qualidade. E, se o resultado será negativo ou positivo, depende dos anseios de cada um, porque trata-se de algo pessoal e único, que não se pode julgar. Na verdade, caros leitores, meu resultado é absurdamente positivo: tem sido um tempo de pastos verdejantes e águas de descanso. Tempo de abraçar, de amar, de rir. Tempo  de endorfina na veia e refrigério na alma. Tempo de termos uns aos outros e a Deus. E só.
E não basta?



Nenhum comentário:

Postar um comentário