segunda-feira, 18 de junho de 2012

Our trip to San Antonio

Há tempos temos planejado uma viagem a San Antonio, TX. Afinal de contas, tenho que fazer jus ao nome do blog e descobrir um pouco do Lone Star State, também, né?  Esse fim-de-semana, Christiano teve uma trégua do curso e fomos, finalmente passar uns dias lá.

San Antonio é a sétima  maior cidade dos Estados Unidos e segunda maior cidade do Texas. Com 1,3 milhões de habitantes, perde apenas para Houston, que tem 5 milhões. Fica a 197 milhas daqui, ou seja mais ou menos 3 horas de viagem.
Seu nome é uma homenagem a Santo Antônio, o santo casamenteiro do dia 13 de junho. A influência católica é bem grande, fruto da presença espanhola na região e deu `a cidade um aspecto mais parecido com o México e a América Latina do que com os Estados Unidos em si. Na verdade, essa influência é bem presente em todo o Estado do Texas, mas em San Antonio adquire mais visibilidade.  De fato, achei algumas construções bem familiares, parecidas com prédios históricos do Rio de Janeiro e do Recife.


San Antonio tem passeios turísticos imperdíveis, como o Riverwalk  e a Torre das Américas.
A cidade tem um centro histórico que é uma graça, com ruas lotadas de restaurantes e bares, com comida e diversão de todo jeito. Tem até FOGO DE CHÃO,  autêntica churrascaria gaúcha que dispensa comentários (Houston também tem). Passeios de charrete e de bondinhos também dão um ar bucólico ao centro. Algumas ruas conservam teatros intactos da década de 20, como o Majestic.  A gente se sente num cenário de filme. 


Tower of the Americas
Subimos na torre de elevador panorâmico até o observatório, que tem vista de 360º da cidade a 750 pés de altura ( mais ou menos 228 m) ou 70 andares.


 The ALAMO
 O ponto histórico alto da cidade é o ALAMO, um símbolo da resistência do Texas, na tentativa da independência do México em março de 1836.  Nesta batalha, a "República do Texas " perdeu e todos os seus defensores morreram. Este lugar foi consagrado como santuário e tem elevado valor histórico-cultural para os texanos. (Pra quem não sabe, o Texas já foi México, mas conseguiu se tornar um país independente - a República do Texas, em abril do mesmo ano, em outra batalha famosa, a de San Jacinto. Por isso -por ter sido um país autônomo - hoje é o único Estado dos EUA que pode ter sua bandeira flamejando na mesma altura qua a bandeira americana).


`A beira do Riverwalk, também tem bares e restaurantes que dão um certo charme europeu `a cidade, com mesas com sombrinhas abertas e as pessoas comendo um lanchinho ou simplesmente tomando um café. Fizemos o passeio de barco, que dura mais ou menos 45 minutos, com o condutor do barquinho passando por todos os pontos turísticos mais relevantes da cidade.


Fora isso, tem uma infinidade de coisas pra se fazer e visitar, como museus, zoológicos, grutas e parques temáticos, tendo como mais famosos, Sea World e Six Flags. Optamos pelo Six Flags, porque já conhecíamos  Sea World de  Orlando e San Diego.







O parque é muito bom, e eu o "rankeei" como "one step less" em relação aos parques DisneyWorld/Disneyland, ou seja, segundo lugar. (Porque claro, nada se compara ao Mundo Maravilhoso de Walt Disney!!!). O calor estava infernal, mas acho que as crianças aproveitaram bastante.







Júlia alugou, alugou, fez pressão, fez chantagem e eu fui nessa montanha-russa (Boomerang) com ela. O carrinho sobe de ré até o ponto mais alto e depois é solto pra fazer o percurso "normal". Uma vez tendo feito os loops , descidas e remelexos, ele sobe de novo e faz  o percurso todo de volta, de trás pra frente. Entrei gelada (e olha que estava uns 39ºC), pés e mãos suados. Fiquei o tempo todo de olhos fechados -com exceção de uma fração de segundos da qual muito me arrependo. Saí de boca seca, coração acelerado, sem sentir as pernas.  Eu era uma aula prática de Fisiologia/ Farmacologia ambulante. "Efeitos da adrenalina."  Essa carinha aí foi antes de entrar no brinquedo. Lógico.




  As loucas da Júlia e Tatá queriam ir nesse aqui, mas - graças a Deus! - amarelaram.  Esse eu já disse de antemão: Não vou. Chama-se Sky-Screamer, são cadeirinhas de balanço elevadas a um altura de 20 andares, que ficam girando, subindo e descendo. Dizem que a vista  de San Antonio downtown é magnífica e que vale a pena. Dispenso.


 .

Nesse brinquedo, Lalinha foi 6 vezes.


Tem muita coisa pra fazer e visitar, mas com crianças pequenas, as opções ficam meio limitadas, porque o passeio tem que ser bacana pra elas, também. Queríamos ter ido nas grutas, que - dizem- são imperdíveis. Mas, não tem desespero, porque já estamos planejando voltar em setembro:)

Nenhum comentário:

Postar um comentário