sábado, 7 de julho de 2012

Independence Day


O dia 4 de julho é o feriado patriótico mais celebrado pelos americanos. É quando se celebra a Independência dos Estados Unidos, o equivalente ao nosso 7 de setembro. Na verdade, o 4 de julho de 1776  foi o dia em que foi lida e votada a declaração da Independência, escrita por Thomas Jefferson, mas a Independência propriamente dita só aconteceu em agosto do mesmo ano.  Mas, eles celebram o 4th of July como o dia da Independência desde o ano seguinte. E fazem isso de uma forma grandiosa, além de (sempre) muito comercial. Tem tudo que se possa imaginar pra vender com a bandeira dos Estados Unidos, ou com as estrelas, ou pelo menos, com as cores azul, vermelho e branco. Roupa, sapato, pijama, copo, bandeja, talher, toalha, lençol, cortina, bolinho, biscoitinho, picolé, laço de cabelo... Tudo com as estampas do país.

Eles têm o hábito de decorarem tudo para as festividades do ano todo. Tanto é, que no Natal, a gente vê o povo (estou falando de adultos!) com lindos suéteres com um baita de um Papai Noel ou com Rudolph the red nosed rendeer( a famosa rena do nariz vermelho). Brincos de árvore de Natal (literalmente), colar com bonecos de neve, essas coisas lindas. E guirlandas nas portas. Como gostam de guirlandas... No Halloween, a cidade se enfeita com os temas  de bruxas e abóboras. No Independence Day, é a mesma coisa. Só que tudo faz alusão `a Pátria Amada. Inclusive as tais guirlandas. E também, tem muuuuita programação relacionada ao evento. O Zoo , os Museus da Cidade, os Parques, os Shoppings, os Centros Culturais...tudo têm programação especial nesse dia. As 
pessoas também aproveitam o feriado pra descansar e fazerem seus churrascos (barbecue), porque ninguém é de ferro. 

O nosso 4 de julho foi bem intenso.Nós começamos o dia na piscina. Só pra aquecer os tambores...Tinha uma vasta opção de coisa pra fazer, mas escolhemos ir ao Children's Museum por que achamos que seria a programação mais adequada para as meninas. Lá tinha uma  banda de músicos, distribuição de bandeirinhas, colares, adesivos com motivos americanos e as crianças puderam fazer alguns brinquedos patrióticos. (Isso é ótimo no Children's Museum: lá tem vários estandes pras crianças construirem pipa, catavento, esses brinquedinhos simples. Só que no dia 4 de julho, tinha outras opções com a estampa da bandeira, as estrelas, as cores).








`A noite, fomos ao  Miller Outdoor Theater, um teatro de arena no centro do Hermann Park, para assistir a uma performance da Sinfônica de Houston.
 As pessoas se acomodavam no gramado, com seus coolers (porque não tem ninguém vendendo churrasquinho e refri...), cadeiras de praia ou grandes esteiras ou blankets, como eles chamam, em que cabia a família toda. Vimos mães deitadas com filhos, esparramadas nas tais esteiras. Vimos pessoas que levaram sua própria churrasqueira e ficaram lá fazendo seu barbecue, ao som da Sinfônica.



Eles tocaram músicas típicas americanas, muitas das quais são as melodias dos hinos  tradicionais que cantamos na Igreja. Depois de uma parte mais clássica, também executaram músicas mais populares: várias de Simon and Garfunkel, Can't take my eyes of you, Bridge over troubled water, e outras baladinhas anos 60Depois de duas horas de espetáculo, aconteceu a tradicional queima de fogos. 


O Chris e a Tatá vestiram `a caráter, como vocês podem conferir. As meninas pintaram o rosto com as estrelinas e carregaram bandeirinhas. Nunca fizemos nada parecido no Brasil... A única coisa que temos por lá são humildes paradas/desfiles militares, muito pouco atrativos pra crianças. E mais nada. E se a gente quiser uma bandeira do Brasil? Não acha. Uma camisa do Brasil (sem ser da seleção brasileira de futebol)? Não acha. Alguma coisa, qualquer coisinha com o tema do Brasil (sem ser havaianas)? Não acha. Só no Rio. E ainda assim, somente em lojas que têm como principais consumidores turistas não-brasileiros!!! A não ser de 4 em 4 anos...



Aos brasileiros nacionalistas que porventura estejam questionando toda a nossa empolgação com um país que não é nosso, eu respondo:

Realmente, não nascemos aqui. Mas essa terra será nossa casa nos próximos anos. É aqui que escolhemos viver um tempo de nossas vidas. Estamos aqui porque este é um país maravilhoso, sim, e tem nos acolhido. Acreditamos que onde pisar a planta dos nossos pés, abençoado será. Isso pode ser em qualquer lugar desse mundo, mas por enquanto, as plantas dos nossos pés aqui estão. Estamos sendo abençoados em tantos aspectos neste lugar, que seria pelo menos educado desejar que este seja um país (mais) abençoado, também. E é por isso que neste dia, nos juntamos aos milhões de americanos e fazemos coro:  "GOD BLESS AMERICA, OUR HOME SWEET HOME."

Um comentário:

  1. Eu acho que os EUA é um país fantástico para quem tem crianças. tem muita coisa para fazer! Bom, eu nunca curti o 4 de julho aqui, acredita? Quem sabe ano que vem...

    ResponderExcluir