quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Picky eaters

É assim que se chama aqui as pessoas que são enjoadinhas pra comer. São " comedores exigentes" pra traduzir ao pé da letra. Ou implicantes: implicam com a comida, são muito seletivos. Pois então, aqui tenho uma turminha de picky eaters. E eu não me conformo. Olha, sou de uma família que a picky eater mais picky de todas sou eu, simplesmente porque não gosto de piqui, jiló e chicória. E não morro de amores por guariroba e rabanete. Pronto. Na lista de todas as comidas que me foram apresentadas na vida (todas as milhares de folhas/verduras, frutas, tubérculos e grãos,) essas cinco coisas me renderam o título de "chatinha pra comer". Aliás, quatro e meia, porque guariroba eu como, mas não morro de amores. Então, eu achava que chatinha pra comer era isso: uma pessoa que não comia umas quatro - cinco coisas.  Eu não imaginava que uma pessoa pudesse sobreviver sem comer nenhuma verdura. Eu não imaginava que poderia se almoçar sem uma salada. Até casar e ter filhos...
Eu fico tentando converter o povo daqui de casa pra comer mais saudável. Pelo menos, mais variado. E como eu disse no post anterior, as pessoas têm aprovado, digo, as pessoas com mais de um metro de altura.  As outras são meus pequenos desafios. 
A Pequena, além de sopa de vento, inventou mais uma: não come carne. Vegetariana aos 2 anos! Eu mereço! E isso lá é idade de definir filosofia de vida? Lembrando que ela não come verduras, ou seja, vegetariana que não come vegetal. Que nome tem isso? Faquir?
Beatriz tampa o nariz na sessão de "hortifruti" do supermercado. Diz que é fedido.  Se fosse em uma peixaria, eu concordaria. Até em frente a um açougue, daria pra entender. Mas no meio das bancas de batatas, abóboras, morangos e melancias? Eu tenho problema de nariz ou isso não tem cheiro de nada???
Bem, eu não tenho a ilusão de que as meninas vão comer tirinhas de pimentão  amarelo, vermelho e verde, brócolis e couve flor, crus no almoço [( acredite se quiser, as crianças daqui levam isso nas lancheiras e mandam ver!). Pra vocês verem que americano come melhor do que a gente imagina. Comida americana não se resume ao que as pessoas consomem nos parques de Orlando ( algumas pessoas têm essa impressão). Não! As pessoas aqui não vivem de pizza e batata frita. (Ok, algumas vivem.) Porém, vamos ressaltar que comer bem não significa necessariamente que a comida seja gostosa. ] Mas, olha, eu só queria que elas comessem um bauru! Carne moída com batatinha. Purê. Tomate. 
Uma alternativa que estou empregando com essas picky eaters é o uso de suplemento com vitaminas, uma coisa que americano A-D-O-R-A! E eles têm as vitaminas com consistência de jelly bean, uma espécie de jujuba, com formatos de ursinho. Coloridas e gostosinhas.( eu experimentei. ok, não sou parâmetro.) Mas, as meninas gostam (não sabem que são vitaminas, acham que é balinha). O fato é que isso tem salvado a vida das minhas filhas! Dois ursinhos fornecem mais que o necessário de vitaminas A,C,D,K, e mais um tanto do complexo B. Minha última aquisição foram os "gummyvites" de fibra, porque com essa dieta riquíssima, não é de se assustar que elas sofram com intestino preso.

Fica a dica!


Para  as mães que compartiham das mesmas angústias que eu, infelizmente eu não tenho nenhuma fórmula mágica e nenhum conselho... Eu leio, leio a respeito, mas por enquanto nada funcionou aqui. Tenho, sim, alguns alentos: criança não morre de fome em casa que tem comida (criança só morre de fome se não tiver o alimento, e graças a Deus, esse não é o nosso caso.)  Acreditem, insistam, porque melhora. Até macaco velho aqui em casa tem entrado na linha (te amo, amore!). E  Miss Teenager come muito mais variedade hoje do que comia há uns anos atrás. Traduzindo: sempre há esperança! É tudo que posso compartilhar no momento. 
Se esse é seu problema também, good luck pra nós! 

12 comentários:

  1. Eu não tenho filhos, mas durante meus 3 anos de Aupair e 4 famílias num total de 8 crianças variando de 1,5 ano a 11 anos, apenas um abençoado, na época com 2,5 anos deu trabalho. MUITO trabalho na hora de comer. Ele também era a favor do estilo de vida da sua pequena: viver de luz, pq não comia nada. Nem misto quente o menino comia. Ele comia, na escola, pepino puro. E só. O resto era biscoito, não gostava de beber água e pão com nutella. Em casa, nada. A irmã comia de tudo e o mais velho era o mesmo drama.

    Como eu era a "mãe" (praticamente) das crianças, tive que rebolar. Comecei a levá-lo (o pequeno) ao mercado e pedir pra ele pegar a frutas, legumes, vegetais. Ele fazia as compras do jantar comigo. Fazia desenhos no prato, separava vários montinhos para comer...até o dia que ele passou a me ajudar a cozinhar - ou pelo menos a fazer parte do processo de jantar.

    Ele fez, ele comia! Confesso que eu chorei quando ele comeu a salada que ele lavou e adicionou pepino. Acho que foi um processo...bem lento com direito a tudo.

    Sucesso aí!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. POis é... Fui premiada com uma turminha de picky, de mamando a caducando! EU realmente tenho tentado colocar a Bia( a mais enjoadinha de todas) pra me ajudar na cozinha. Ainda não consegui fazê-la comer salada, mas notei uma leve melhora na boa-vontade de experimentar algumas coisas.Dia desses, pus ela pra me ajudar a fazer panquecas. E ela experimentou (e gostou!) - tudo bem que eram panquecas doces americanas, com muito syrup! Mas, pra mim, já é uma luz no fim do túnel, porque antes, ela nem ousaria colocar na boca. Vou tentar pôr suas dicas na prática, como envolvê-la na compra também. Quem sabe dá certo? Eu acho que eu também vou chorar no dia que ela comer a salada que ela fizer!! Obrigada!

      Excluir
  2. Cristiane, passei os dois últimos anos com a mesma turma de alunos: 6 , 7 anos.
    Trabalhávamos a pirâmide alimentar todo mês; na teoria era uma maravilha.
    Na hora da alimentação escolar, uns comiam um prato só de alface, outros pegavam um pouco de cada alimentos, e o outro grupo nem experimentava, ficava sem comer até voltar para casa, às 11 h 30.
    Persista.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristina, tem dia que busco minha filha na escola as 5 da tarde - e ela não comeu nada o dia todo. Chega no carro desesperada, pedindo comida. Chega em casa, bate uma pratada de arroz feijão e bife! Nada de verduras, mas, pelo menos, nesse dia, ela come muito! Vou continuar persistindo...
      Beijos!

      Excluir
  3. CRISTIANE, FAZ TEMPO QUE TAMBÉM NAO ESCREVO P VCS, ESTAMOS POR AQUI TORCENDO POR VCS E PELA SAUDE DE SEU PAI!!!
    OLHA, ESSE NEGOCIO DE COMIDA FAZ TODA MAE SOFRER, OU QD COME POUCO OU QD COME MUITO, MAS COMO VC DISSE NAO MORREM DE FOME, E COM O TEMPO TENDE A MELHORAR, NAO DESISTA!!
    E AS MENINAS GOSTARAM DA DISNEY? CAROL SEPRE FALA QUE QUER VISITAR AS PRIMAS QUE MORAM NA DISNEY, KKKKKK, E N ADIANTA EXPLICAR.

    BJO A TODOS. LUCIANE, CAROLINA E FABRICIO

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Luciane ( nunca sei com escreve Luli/Luly)
      Obrigada pela torcida!
      Por aqui, tudo ótimo. As meninas gostaram demais da Disney, mas a Bia preferia ficar na casa do que nos parques, acredita? Ela é a menina mais caseira do mundo!! Ela disse que faltou a Carol lá!
      Apareça sempre!
      Saudades

      Excluir
  4. Me tira uma dúvida, essas vitaminas funcionam mesmo? Eu não sei, eu tenho um pé atrás...
    Agora sério, as frutas e verduras aqui não são tão saborosas quanto as que a gente tem lá no Brasil e eu entendo as pequenas. Como você sabe, de fome elas não morrem, mas quem sabe você não arruma tempo para tentar o que a moça do primeiro post falou?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Êita, Lorna, agora você me apertou... Não sei se funciona, não! Rsss! Eu sei que não são avaliadas pelo FDA, por se tratarem de produto "natural". Vai saber... Eu sou meio iludida com as coisas, se fala no rótulo que tem isso, isso e aquilo, eu acabo acreditando. Pelo menos, se não resolver pras meninas, pra cabeça da mãe, resolve. Placebo total! Hehehehe.
      Beijos

      Excluir
  5. Cris, também quero saber se funcionam, mas é pra mim mesmo. hahaha Aqui em casa somos dois chatinhos pra comida, aliás EU sou chata, meu marido é mt mais que isso pra comida!! Mal cheguei do Brasil e já estou emagrecendo, seria bom se fosse de um jeito saudável. Espero que Deus te dê mais paciência e sabedoria ainda pra administrar esse lar. Um beijo!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Como eu disse pra Lorna, não posso garantir. Hehehe! Mas, eu vejo seu sufoco lá no seu blog também. Pelo menos aqui, as meninas comem TUDO integral - trigo de grão, todos os tipos de pães, essas coisas. E também andam comendo um pouco de peixe (salmão, tilápia) Se você não gostar de nada disso, uma dica que te dou é procurar supermercados mexicanos na sua cidade. Eles costumam ter coisas bem parecidas com as nossas - inclusive leite ninho, guaraná, linguiça brasileira, mandioca, farinha - aqui em Houston tem! Boa sorte!
      Hehehe! Beijos

      Excluir
  6. Tchu,
    vc mandou um desses pra Luiza. Ela usa de vez em quando.
    Mas me responda uma coisa: quando q melhora? Pq atualmente sei q minha afilhada linda não tem mais dificuldades pra comer, tem??? kkkkk
    Bju, Dinda.

    ResponderExcluir
  7. Pois a sua afilhada linda é ótima pra comer -se compararmos com uns anos atrás... E se compararmos com as irmãs, ela é simplesmente um EXEMPLO! Hehehe.
    Beijos!

    ResponderExcluir