sexta-feira, 25 de abril de 2014

Silly mommy!

Scene: Bia looking at a christian story book, showing a picture of Jesus in Heaven. Then, she calls me super excited.

Mommy, look here! Look, look ! Jesus is in heaven!  There's where grandpa went to live.
Don't be sad, mom! Jesus is with him, grandpa is not alone.

And there comes Laura, laughing at me
Silly mommy! You thought he was dead!!
:)
I love my kids!


Cena: Bia vendo um livro cristão infantil com um desenho de Jesus no céu.
E me chama pra ver o livro super empolgada:

Mamãe, olha aqui! Jesus lá no céu onde o vovô foi morar!

Não precisa ficar mais triste, mamãe, Jesus está com ele! Ele não está sozinho.
E a Laurinha  que estava prestando atenção na conversa, chega dando risada: Mamãe bobinha! Você achou que ele tinha morrido...
:)
Amo minhas filhas!

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Primavera

Mais uma primavera chegando. Precisamente no dia 20 de março, começou no hemisfério Norte a estação das flores.
Um pouco antes disso já começam as mudanças.
Os olhos da gente que gosta de observar as coisas, já começam a contemplar esse mistério da Natureza.  Nos esquilos que voltam a correr de um lado para outro, vibrantes com a nova estação. Nas crianças brincando nas praças. No arco-íris das bolhas de sabão contra o sol. E ouvidos atentos podem escutar o canto dos pássaros depois de um longo silêncio, que durou meses.
Belos pontos azuis já despontam nos campos. São as bluebonnets, flor-símbolo do Estado da estrela solitária. Trazem consigo crianças e famílias, para eternizar o momento em uma típica paisagem da primavera.
Essas aqui são tulipas. 


Mais um pouco, e as ruas de Houston estarão lotadas de azaleias em todos os tons de rosa. Nos portões das casas, nos jardins, nos parques. Depois de um tempo de pouco verde e muito cinza, uma verdadeira explosão de cor vai encher nossos olhos e embelezar nossos caminhos.





Mas, o que mais me encanta na primavera não é tanto a beleza das flores. O que mais me encanta na primavera é esse início que acontece antes mesmo do desabrochar. Nesse início, consigo contemplar o milagre do nascer de novo. O milagre ao vivo, e a cores. Acontecendo no nosso dia-a-dia, nos pequenos acontecimentos no mundo natural. E está por todo lado, pra quem tiver olhos que gostam de observar as coisas.  Porque bem ali, naquele pequeno brotinho de um galho seco, onde se achava que não havia mais vida, eis que a vida ressurge. Singela, porém, plena. Aquele pontinho verde em uma árvore aparentemente morta. De uma mata em que se viam apenas troncos ressequidos e galhos emaranhados. Pouco a pouco, muitos outros,  e o verde em vários tons passa a preencher a paisagem de Esperança. E os olhos da gente,  então, mergulham esse mistério.  E nos convidam a olhar para o futuro e seguir em frente. E esses mesmos olhos nos relembram que importa-nos também nascer de novo.

Mas isso é pra gente que gosta de observar as coisas...


P.S.: Este lugar lindo é o Bayou Bend Collection and Gardens/ The Museum of Fine Arts, Houston