segunda-feira, 20 de outubro de 2014

Coisa de maluco

Aí, a pessoa resolve emagrecer. Mas, só quer saber de cozinhar. Em um dia tem pão caseiro, no outro dia bolo de cenoura com cobertura trunfada. Em um dia tem purê de batata, no outro tem feijoada. Ou churrasco. Ou macarronada. Ou lasanha. E queijo com goiabada.
...
Aí, a pessoa resolve prestar prova pro doutorado. Começa estudando 2 horas por dia. 2 horinhas? Moleza! Espreme o dia pra dar conta da roupa, da cozinha, da arrumação. Não dá.  Passa pra uma hora de estudo por dia. Mas, precisa arrumar o playroom, guardar a piscina plástica que está há dois séculos secando no quintal. E arrumar os livros. E lavar os banheiros. E aspirar a casa. Passa pra meia hora de estudo por dia. Não tem tempo mais nem de respirar. A pessoa desiste de tentar o doutorado esse ano.
...
Aí, a pessoa resolve espairecer pelo condomínio. A vista é linda, mas as casas estão levemente decoradas com esqueletos, túmulos e reunião de fantasmas. Tem até a cabeça de um bebê cortada e ensanguentada "enfeitando" um jardim . Cruz credo.
...
Aí, a filha chega cantando a música da "Boa Constrictor". Primeiro, a mãe tenta entender o que a pessoinha está falando. "Boa" pode ser "Bowel", "Bowl", "Bow", "Bowl of"...  A mãe pensa em tudo menos em "Boa", que afinal não é uma palavra em inglês. Mas, enfim,  a mãe vai ao youtube para cantar a música com a pequena. Qual não é a surpresa da mãe da criança! Trata-se de uma música que fala sobre uma criança sendo engolida por uma sucuri. (Boa constrictor é o nome científico do bicho)  Hello? É isso mesmo que estão ensinando nossas crianças?  Pode isso, Arnaldo? Vai ser ecologicamente correto assim lá nos headquarters do Greenpeace!
...
Aí,  a pessoa dá uma olhadinha na página do condomínio no facebook e descobre que pode receber a qualquer momento, a visita inesperada de um jacaré ( sim, apareceu na porta de uma casa no condomínio vizinho), de uma cobra ( aqui no condomínio mesmo), ou de um coiote ( um lobo dessas bandas). Sem contar gambás inofensivos, não fosse pelo aroma. Olha que básico!
..
Aí, a pessoa cansada de tanta maluquice, resolve terminar a semana ( ou começar, depende do ponto de vista), tomando um suco verde detox enquanto esculpe a própria abóbora e percebe que está cantarolando a música abaixo.



Coisa de maluco.





5 comentários:

  1. Preferia não ter ouvido essa musiquinha chiclete

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahaha! Gruda mesmo! Agora tenho companhia!
      Cristiane

      Excluir
  2. Eu achava que só eu achava estranho essa decoração típica com "partes humanas". Acho pavorosa! E sobre os visitantes, esses dias meu marido falou "assim não dá, cada dia um bicho novo surge na casa e me atrasa para chegar no hospital" :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nossa, Lorna, eu acho que o povo exagera! Tem umas coisas que simplesmente não têm graça nenhuma.
      Quanto aos bichos, até gosto..Com exceção dos venenosos! Dia desses minha vizinha parou o carro pra "salvar" uma tartaruga que estava tentando atravessar a rua aqui no condomínio. Achei o máximo!
      bjs
      Cris

      Excluir
  3. Tocada ao violão, olha só!! Parece até uma música legal. E eu ficaria espantada se visse um bicho silvestre na porta de casa. Em que região vocês moram? Fiquei triste porque você não pôde fazer a pós-graduação. Eu tive que desistir da minha por alguns motivos também. Mas é sempre meio triste quando a gente pausa nossos planos. y.y - @ Emilie

    ResponderExcluir