quarta-feira, 28 de outubro de 2015

Dos perigos da leitura

Laura aos 2 anos e meio, acorda de madrugada desesperada e corre pro meu quarto. " Tem um bicho na minha cama." Tem, não, Laurinha. Pode dormir tranquila. "Tem sim, mamãe. Ele é grande e vermelho. É um cachorrão!! Não quero dormir na minha cama, mamãe."


Três anos depois, Bia, aos 6 anos e meio, acorda de madrugada desesperada e entra no meu quarto aos gritos. "Tive um pesadelo, mamãe! Um pesadelo terrível!" Está tudo bem, minha filha, pode ir dormir. "Não, mamãe, não quero. Tá cheio de livros no meu quart." Mas o que que tem?  "Sonhei que estava lendo "Fancy Nancy" e na contra-capa tinha um aviso de perigo!"  E o que tinha nesse aviso?  "Warning: some people that read this book have been killed."

 E, desde então, "Clifford, the big red dog" e "Fancy Nancy" foram promovidos a contos de terror aqui em casa.